fbpx

O mês de agosto foi marcado pela aprovação de duas moções em favor da construção do túnel. Nesta quinta-feira (19) o documento foi aprovado pelos vereadores da Câmara Municipal de Santos. No dia 10 de agosto, uma moção semelhante foi aprovada pelos vereadores da Câmara Municipal do Guarujá. O projeto ganha força também da população, principalmente com a realização das ações da Campanha Vou de Túnel, que neste fim de semana acontece nas proximidades da balsa, em Santos.

O número de empresas e entidades apoiadores do túnel se aproxima de 80 e são quase 10 mil apoiadores individuais que declaram sua aprovação à construção de um túnel sob o canal do porto de Santos. “Durante a minha vida pública não me lembro de nenhum movimento que unisse tanto as diversas câmaras como esse projeto do túnel imerso”, disse o vereador Betinho Andrade, presidente da União de Vereadores da Baixada Santista (UVEBS), que tem difundido a proposta do túnel entre os vereadores da região.

A mobilidade urbana terá um grande ganho com a construção do túnel, diz a moção, apresentada pelo vereador Marcos Libório (PSB) na Câmara de Santos. O documento destaca que o túnel imerso será o primeiro do Brasil com integração de diversos modais. “Um dos atuais desafios da mobilidade urbana na nossa cidade e na região é desenvolver obras modernas em consonância com modais como a bicicleta e a caminhada pedestre. A bicicleta é um meio de transporte barato e acessível. O andar a pé é a realidade de muitas pessoas. Tal fato deve ser levado em consideração”.

O documento também ressalta que o projeto é apoiado pelo ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. A obra poderá ser viabilizada através de Parceria Público Privada (PPP) ou por inclusão da obra do túnel na concessão/desestatização do Porto.

“O túnel imerso é a proposta de ligação seca que reúne as melhores condições do custo-benefício, isso porque resolve a questão do problema do trânsito, diminuindo a distância entre as duas margens do Porto e também reduz os gastos com pedágios na balsa e com combustível. O projeto do túnel Imerso beneficia a população e, em comparação com a ponte, é uma obra mais barata, uma vez que a extensão do túnel é menor”, diz o texto.

A moção ressalta que a travessia entre Santos e Guarujá, atualmente, obriga mais de 35 mil pessoas a escolher entre enfrentar as filas nas barcas e balsas ou percorrer a Rodovia Cônego Domênico Rangoni. Com o túnel imerso em localização central e urbana, as pessoas poderão atravessar em menos de 5 minutos, percorrendo 1,7 km em um sistema de mobilidade urbana eficiente e que não sofrerá influência das condições climáticas, diminuindo a dependência das balsas veiculares.

“De acordo com pesquisa realizada com moradores de Santos e Guarujá, em fevereiro de 2020, 85% dos entrevistados afirmaram que se sentiam mais ou menos, pouco ou nada informados sobre a proposta de ligação seca entre as cidades. E diante disso, por meio desta casa de Leis, torna-se fundamental levar informação de qualidade para a população. Assim, cumpriremos nosso papel como legisladores, fomentando o debate para que as pessoas entendam qual a melhor opção de mobilidade urbana para nossa cidade e região”, ressalta o documento.

Blitz: campanha vai às ruas

Neste fim de semana, a Campanha Vou de Túnel ganhas as ruas novamente para difundir os benefícios do projeto do túnel. Sábado (21) e domingo (22), das 10h às 14h, a blitz estará na Praça do Aquário, no quiosque do Zé do Coco e demais quiosques do Canal 6 (Ponta da Praia). Na ocasião, além de divulgar informações sobre o projeto, a campanha recolhe assinaturas para a petição online a favor do túnel e distribui máscaras à população. O apoio ao túnel cresce à medida que a população conhece o projeto do imerso. Afinal, o túnel é a forma mais rápida, eficiente, econômica e moderna de conectar duas cidades que nasceram uma para outra, beneficiando mais de 40 mil pessoas por dia, além de agregar valor as operações portuárias, principal geradora de riquezas da região.