fbpx

Guarujá comemora seus 87 anos empolgada com novos projetos para o seu desenvolvimento.

Segundo o prefeito Valter Súman, a expansão do Porto e o início das operações do aeroporto devem ser o principal combustível da cidade, além da principal veia do município, a turística. E o túnel é um dos mais importantes projetos aguardados pela cidade, por incrementar a economia e resolver um problema de mobilidade pública centenário, que castiga a população.

O prefeito afirma que o Guarujá se prepara para concretizar um largo e extenso crescimento econômico. Desde as eleições municipais, o projeto do túnel já fazia parte da campanha de Valter Súman, por entender a necessidade urgente de uma ligação seca entre Santos e Guarujá.

“Desde o início eu tenho defendido essa possibilidade. Estou, basicamente, na mesma sintonia que a Codesp, a SPA e também o Ministério de Desenvolvimento Regional. A construção do túnel imerso é a solução de um dos maiores problemas atuais da cidade, que é a travessia de Santos-Guarujá”, afirmou, em reportagem publicada no Diário do Litoral.

Segundo Súman, a construção do túnel iria potencializar a mobilidade urbana e o comércio do Guarujá. “O túnel submerso sairia em Vicente de Carvalho.  Isso seria fantástico e representa a verdadeira metropolização”.

Leia a entrevista do prefeito: https://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/guaruja-87-anos-valter-suman-ve-a-cidade-superando-as-vizinhas/146916/

Solução definitiva

A segurança é um ponto fundamental e decisivo em prol do projeto do túnel. O recente acidente entre um cargueiro e o atracadouro das balsas que fazem a travessia Santos-Guarujá acendeu o sinal de alerta sobre o prisma da segurança da atividade portuária na região. O túnel imerso não cria obstáculos físicos no canal de navegação do Porto de Santos e reduz significativamente o risco de acidentes como o ocorrido e que, por sorte, não deixou vítimas ou maiores danos. Se um navio colidisse com o pilar de uma ponte, por exemplo, poderia ocorrer uma tragédia de grandes proporções.

A decisão final sobre o modal caberá ao Governo Federal, que garantiu uma definição até setembro. Neste cenário, o túnel imerso é a única solução que contempla e incorpora a relação do porto com a cidade. Uma ligação seca que respeite e incremente a atividade portuária e, principalmente, beneficie o cidadão. O túnel imerso é a única alternativa que pode ser vista, de fato, como um verdadeiro presente para a comunidade local, pois é capaz de promover uma transformação, para melhor, na vida da população do Guarujá.