fbpx

Ricardo Arten defende que o projeto é a opção mais viável para implementar a ligação seca

O presidente da Brasil Terminal Portuário (BTP), Ricardo Arten, disse que a construção do túnel é a alternativa mais viável para a ligação seca entre Santos e Guarujá. Em entrevista ao programa da pré-estreia Porto & Negócios, da TV Santa Cecília, gravado durante o Brasil Export, ele afirmou que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, tomou a decisão técnica mais correta ao defender o projeto túnel no processo de desestatização do Porto de Santos.

O presidente da BTP lembrou que o projeto de ligação seca não pode obstruir o desenvolvimento do setor portuário. Segundo ele, “o futuro do Porto, do seu crescimento, está localizado após a área onde se planeja construir a ponte, já que o restante das áreas já está ocupado”.

“É a decisão técnica mais correta. Obras de engenharia e infraestrutura não é para 10 anos, é para 50 anos. daí a necessidade de se pensar as consequências da ligação seca para a navegabilidade, ao desenvolver novos projetos e criar novos terminais”, afirmou Arten.

Como cidadão de Santos, o presidente da BTP acredita que o túnel vai resolver o problema da mobilidade urbana e eliminar um problema centenário. Para ele, a ponte está projetada para ser instalada em local inadequado, ao contrário do túnel.

“É a solução mais verde, mais viável para resolver o problema da balsa. O ministro Tarcísio de Freitas está fazendo um papel excepcional ao lado da SPA (Autoridade Portuária de Santos) e está estudando a melhor solução para resolver o problema da cidade de Santos”.

A partir do minuto 31h14