fbpx

O presidente da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Eduardo Nery, disse que a ligação seca entre Santos e Guarujá é uma das prioridades da desestatização do Porto de Santos e que a meta é realizar a licitação do túnel até o final do ano. A informação foi divulgada após reunião entre Nery e o prefeito de Santos, Rogério Santos, na semana passada, para esclarecer alguns pontos sobre a desestatização do Porto.

A previsão é que o processo de desestatização do Porto de Santos seja encaminhado ao TCU em julho. O prefeito Rogério Santos ressaltou os impactos da ligação seca e da desestatização na economia da Baixada Santista, como o investimento estimado em R$ 3 bilhões para a construção do túnel. As cidades de Santos e Guarujá participam das discussões sobre a nova modelagem do túnel, apontando soluções para aprimorar a sua inserção nas vias urbanas, de forma a evitar impactos e prejuízos ao trânsito dos dois municípios.

A experiência do Porto de Roterdã, que está construindo o quarto túnel, tem servido de base para a prefeitura de Santos e o governo federal pensarem a construção da ligação seca na Baixada Santista. Eduardo Nery esteve na comitiva que foi à Holanda conhecer as obras permanentes em um dos maiores portos do mundo.

Na ocasião, a comitiva teve uma aula sobre a experiência de Roterdã na construção de túneis submersos e visitou a mais recente obra de ligação seca, a mesma planejada para ser feita entre Santos e Guarujá.