fbpx

A Campanha Vou de Túnel alcançou mais de 12 mil assinaturas na petição online a favor do projeto do túnel imerso entre Santos e Guarujá, o que prova que a obra conta com crescente apoio popular. O engajamento da população é resultado de mais uma ação do movimento realizada nas ruas de Santos, durante o último fim de semana e feriado prolongado. Mais uma vez, a blitz da campanha foi ao encontro de moradores e turistas da região para explicar as vantagens do túnel como a única alternativa viável para a ligação seca entre os municípios.

Foram quatro dias de corpo a corpo nas ruas falando sobre o projeto. De sábado (4) até quarta-feira (08), a campanha esteve nas proximidades da balsa (lado Santos) no bairro da Ponta da Praia, além de conversar com a população na região do Canal 3.

A ligação seca entre Santos e Guarujá tem sido discutida há quase um século. Nos últimos meses, o projeto do túnel ganhou força e está cada vez mais próximo de se tornar realidade, com inserção da obra na desestatização do Porto, prevista para o ano que vem, segundo o Governo Federal.

Neste mês, o Ministério da Infraestrutura anunciará oficialmente a escolha da obra para a ligação seca. Os próximos passos da campanha Vou de Túnel incluem a entrega das moções de apoio aprovadas nas câmaras municipais locais ao Governo Federal. Já assinaram o documento os municípios de Santos, Guarujá e Bertioga e a proposta é envolver as nove cidades da Baixada Santista. Já em outubro, está prevista a realização de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a ligação seca.

Conheça a trajetória dessa luta e veja os avanços crescentes da campanha Vou de Túnel até o momento para tirar essa proposta do papel:

• 1927 – Desde então já se estudava a construção de um túnel escavado para a passagem de um bonde elétrico.

• 1948 – O governo do Estado propõe construir uma ponte levadiça.

• 1970 – O governo estadual propõe construir uma ponte com acesso helicoidal para possibilitar a passagem de navios para o Porto de Santos.

• De 1970 a 2011 – As opções ponte ou túnel se revezaram nas discussões.

• 2011 – A DERSA, empresa ligada ao Governo do Estado de São Paulo, avaliou a construção de uma ponte na região do Saboó e concluiu que o túnel na região do Macuco seria a melhor opção. O projeto foi licitado e o governo do Estado quase conseguiu concluir a licitação para contratação da obra, mas esse processo foi cancelado em janeiro de 2015, por falta de recursos da União.

• 2019 – A Autoridade Portuária de Santos atualizou o traçado em 2019 para reduzir a necessidade de desapropriações e baratear a obra.

• Agosto de 2020 – Início da campanha Vou de Túnel.

• Agosto de 2020 – O Ministério da Infraestrutura afirma que o túnel é a melhor forma de ligação seca, por atender às demandas do Porto e de mobilidade urbana da população.

• Setembro de 2020 – O Ministério da Infraestrutura divulga um cronograma onde insere o túnel no processo de desestatização do Porto de Santos.

• Abril de 2021 – A Autoridade Portuária divulga edital de chamamento para doações de estudos sobre o túnel.

• Maio de 2021 – Audiência na Câmara dos Deputados (Brasília) aponta que o túnel é o projeto mais adequado, segundo o Ministério da Infraestrutura.

• Agosto de 2021 – O Ministério da Infraestrutura afirma que o túnel será o projeto escolhido para ligar as duas margens do Porto.

• Agosto e setembro de 2021 – O túnel recebe moção de apoio das câmaras municipais de Guarujá, Santos e Bertioga.

• Setembro de 2021 – A campanha Vou de Túnel reúne mais de 70 apoiadores e mais de 12 mil assinaturas na petição online em prol do túnel imerso. A campanha vem ganhando apoio da população nas ruas, durante ações realizadas nos municípios da Baixada Santista para conversar com os moradores sobre os benefícios do projeto