fbpx

A Câmara Municipal de Mongaguá aprovou, na última segunda-feira (13), a moção de apoio ao projeto do túnel imerso entre Santos e Guarujá, por iniciativa do vereador Antônio Eduardo dos Santos, o Baianinho (MDB). A cidade é a quarta da região a assinar o documento. Além das prefeituras, vários atores importantes da Baixada Santista têm manifestado apoio ao projeto da ligação seca pela via imersa.

“É um projeto muito importante para as cidades da região. A União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) está contando com a ajuda de todas as câmaras da região”, afirmou ao jornal
A Tribuna o vereador Baianinho, que preside o Legislativo de Mongaguá.

Nas próximas semanas, outras cidades da Baixada Santista devem apresentar moção de apoio ao túnel. A União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) tem discutido com as câmaras municipais da região sobre a importância do túnel imerso tanto para o crescimento dos negócios do Porto de Santos, quanto para as cidades e população.

Os documentos apresentados nas câmaras municipais das nove cidades da Baixada Santista serão encaminhados ao presidente da República, Jair Bolsonaro, ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas e demais representantes da pasta e autoridades locais.

Próximo de completar 130 anos, o Porto de Santos precisa de melhorias para o funcionamento do complexo portuário, assim como a população, afirma o engenheiro e diretor da Unisanta, Aureo Fiqueiredo. Em artigo publicado em A Tribuna, ele reforça que “o Porto não é só carga e passageiros, mas também demanda condições modernas de atendimento”, afirma.

“O decisivo apoio `a construção do túnel submerso é fundamental. O Porto recolhe imensos recursos tributários, daí essa justa retribuição à operação, segurança e conforto da população. Estabelecer condições justas e sustentáveis em compliance no ambiente de negócios e para a população é o caminho”, finaliza.