fbpx

O grande resultado da Campanha Vou de Túnel é ter levado o debate sobre a ligação seca para a população da Baixada Santista, afirmou Casemiro Tércio, em entrevista ao Caderno Regional, telejornal do Santa Portal. O engajamento de mais de 2 mil pessoas à petição para a construção do túnel indica que a população está se engajando na campanha. “As pessoas estão discutindo o túnel, o que não acontecia no ambiente da cidade antes”, afirmou Tércio.
Além do apoio crescente da população, atualmente são 29 empresas apoiando o projeto, afirmou, ressaltando que o período eleitoral é promissor para discutir a ligação seca. “A campanha, neste ambiente pré-eleitoral, é uma oportunidade para discutir o tema com a comunidade, impactada pelo projeto”.
O movimento Vou de Túnel ajuda a desmitificar, por exemplo, questões sobre desapropriações do lado de Santos, problema presente no antigo projeto do túnel, agora praticamente eliminado na nova versão, reforçou Tércio. “A entrada do túnel em Santos ocorre pela Avenida Senador Dantas e pela Perimetral, recebendo o VLT, e integrando com a ciclovia. E do lado de Guarujá haverá indenizações para moradias em situações de risco”. Ou seja, o novo traçado respeito o traçado urbano, enfatizou.
Tércio enfatizou também que o Brasil dispõe de tecnologia para desenvolvimento de túneis submersos, e empresas de engenharia nacional terão oportunidade pioneira de construir a obra em parceria com empresas internacionais com experiência no assunto, explicou. “A engenharia moderna no mundo hoje indica soluções imersas, como ocorreu em Miami, Dublin, Dinamarca com Alemanha, para evitar acidentes na navegação”.

Confira a entrevista completa com Casemiro Tércio sobre o tema no link abaixo (a partir do minuto 12h50): https://www.youtube.com/watch?v=p3ypFSvbfxs