fbpx

O projeto da ligação seca entre Santos e Guarujá por túnel segue caminhando. O próximo passo da Autoridade Portuária é realizar o chamamento de estudo para a viabilizar o projeto. Segundo o diretor de Assuntos Portuários do Sistema Santa Cecília de Comunicação, Casemiro Tércio, já existe viabilidade jurídica para dar prosseguimento ao projeto. Tércio explica que o processo de construção do túnel será mais rápido, já que o novo desenho do projeto reduziu a obra de quatro para dois anos. Há possibilidade de o túnel ser construído via concessão, antes mesmo da privatização.

“Existem uma série de estaleiros disponíveis na costa brasileira que podem ser canteiro de obras para a construção do túnel no Santos. O ponto crucial é quando começa a obra. Esperar a privatização é uma estratégia, mas acredito que a Autoridade Portuária vai iniciar os estudos e, se houver oportunidade de fazer essa concessão antecipadamente, acredito que eles façam”, afirmou Tércio, em entrevista programa Bom dia, Cidades, da Santa Cecília TV, da última quinta-feira (19).

A proposta do governo federal é transformar o Porto de Santos no maior do hemisfério sul, por meio de um conjunto de ações: leilões, investimentos na malha ferroviária para escoamento de mercadorias do Centro-Oeste (pela Rumo), melhorias no acesso rodoviário e aumento da capacidade de escoamento, ampliação do desempenho do canal, incremento do acesso terrestre ao Porto de Santos e aprovação da BR do Mar.

“Destravar tudo isso é fundamental para o Porto. Terminais precisam se preparar para a BR do Mar e deputados precisam destravar a votação do projeto. Destravar a logística brasileira é o mais importante, para evitar perdas financeiras”, enfatizou Tércio.

O projeto do túnel integra o rol de soluções para a logística do Porto. Mais do que isso, o imerso é solução para a mobilidade urbana de Santos, Guarujá e demais cidades do entorno.

Ministro da Infraestrutura reitera apoio

Em sua última visita a Santos, na semana passada, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, declarou mais uma vez ser favorável à ligação seca entre Santos e Guarujá por túnel. “A posição do ministro reflete o que já havia sido falado no passado. Ele até usou a frase que ‘ponte não combina com o Porto’”, disse Tércio.

Para Tércio, a campanha Vou de Túnel fortaleceu o movimento ao discutir modelos de viabilizar o projeto do túnel, seja vinculado à privatização ou via concessão. Segundo ele, a declaração do ministro foi “importantíssima” para gerar conforto para a população, o porto e as empresas que entendem que o túnel é a melhor solução.

Assista à entrevista completa aqui: https://youtu.be/gUJT6l0Z-88?t=1432